Feeds:
Posts
Comentários

via CRESCIMENTO E MATURAÇÃO ESTATURAL; TAMANHO CORPORAL ALTURA E PERFIL METABÓLICO DA PROLE – EFEITOS DA INTERVENÇÃO NO ESTILO DE VIDA EM GESTANTES OBESAS.

agende-consulta-atualizadaOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CARDIOVASCULAR (SISTEMA CORONARIANO), DISFUNÇÃO ERÉTIL (DE) (EREÇÃO SEXUAL) E ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC) SÃO SEMELHANTES, COMO SERIA DE SE ESPERAR, DEVIDO ÀS SUAS ORIGENS ETIOLÓGICAS E FISIOPATOLÓGICAS COMPARTILHADAS. ATUALMENTE, É GERALMENTE ACEITO QUE A MAIORIA DOS CASOS DE – EREÇÃO SEXUAL RESULTA DE UM DISTÚRBIO VASCULAR DO ENDOTÉLIO. ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS RECENTES DOCUMENTARAM UMA FORTE ASSOCIAÇÃO ENTRE EREÇÃO SEXUAL E COMORBIDADES COMO HIPERTENSÃO, DIABETES MELLITUS E DISLIPIDEMIA. INIBIDORES DA FOSFODIESTERASE TIPO 5 (PDE5) SÃO RECOMENDADOS COMO TERAPIA DE PRIMEIRA LINHA PARA PROBLEMAS DE EREÇÃO DE TODAS AS ETIOLOGIAS E SEVERIDADES. 

FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDÓCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA) – GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.

1

A eficácia e segurança dos inibidores da PDE5 na população geral de DE – disfunção erétil estão bem documentadas e foram extensivamente revisadas. Um inibidor da fosfodiesterase tipo 5 ( inibidor PDE5 ) é uma droga usada para bloquear a ação de gradativa da fosfodiesterase tipo 5 (PDE5) específica do cGMP que é uma enzima ( EC 3.1.4.17 ) da classe das fosfodiesterases. É encontrado em vários tecidos, principalmente no corpo cavernoso e na retina. 

2

Também foi recentemente descoberto que desempenha um papel vital no sistema cardiovascular. A GMP cíclica nas células musculares lisas que revestem os vasos sanguíneos que suprem o corpo cavernoso do pênis. Essas drogas são usadas no tratamento da disfunção erétil e foram o primeiro tratamento oral eficaz disponível para a condição. 

3

Como a PDE5 também está presente no músculo liso da parede arterial dentro dos pulmões, os inibidores da PDE5 também foram explorados para o tratamento de hipertensão pulmonar, a fosfodiesterase específica de cGMP que se liga ao fosfodiesterase tipo 5 específica do cGMP é uma enzima  da classe das fosfodiesterases. 

4

 É encontrado em vários tecidos, principalmente no corpo cavernoso e na retina. Também foi recentemente descoberto que desempenha um papel vital no sistema cardiovascular. (PDE5) degrada a fosfodiesterase tipo 5 específica do cGMP é uma enzima da classe das fosfodiesterases. É encontrada em vários tecidos, principalmente no corpo cavernoso e na retina. 

5

Também foi recentemente descoberto que desempenha um papel vital no sistema cardiovascular e regula o nível intracelular de cGMP em muitos tecidos, incluindo o músculo liso do corpo cavernoso do pênis. O inibidor específico da PDE5, promove a ereção do pênis bloqueando a atividade da PDE5, que faz com que o cGMP se acumule no corpo cavernoso. 

6

Estudos, como outros inibidores da PDE5, estimula a ligação da fosfodiesterase tipo 5 específica do cGMP é uma enzima da classe das fosfodiesterases. É encontrada em vários tecidos, principalmente no corpo cavernoso e na retina. Também foi recentemente descoberto que desempenha um papel vital no sistema cardiovascular, portanto, sistema respiratório e vasos cerebrais.

7

Aos sítios alostéricos da PDE5 interagindo no sítio catalítico desta enzima, mas a droga não compete com o cGMP pela ligação nos sítios na bioquímica, a regulação alostérica (ou controle alostérico ) é a regulação de uma enzima pela ligação de uma molécula efetora em um local diferente do sítio ativo da enzima. 

8

O local ao qual o efetor se liga é denominado local alostérico ou local regulatório. Os sítios alostéricos permitem que os efetores se liguem à proteína, resultando freqüentemente em uma mudança conformacional envolvendo a dinâmica da proteína. Efetores que aumentam a atividade da proteína são chamados de ativadores alostéricos, enquanto aqueles que diminuem a atividade da proteína são chamados de inibidores alostéricos. 

9

Inibidores competitivos da PDE5 e a análise de inibição dupla mostra que estes inibidores adicionados em conjunto interagem com o sítio catalítico (conversor) da PDE5 de uma forma mutuamente exclusiva. 

BEIJO

Após a mutagênese dirigida ao local de cada um dos 23 resíduos de aminoácidos conservados no domínio catalítico da PDE5, o padrão de alterações nos valores de IC50 (a concentração do fármaco que induz metade do efeito máximo (EC50) refere-se à concentração na qual uma droga, anticorpo ou toxina induz uma resposta na metade entre a taxa inicial e a máxima após um tempo especificado de exposição. 

10

É usada normalmente como medida da potência de uma droga como o UK-122764 é semelhante ao encontrado para os compostos que inibem ou antagonizam a biossíntese ou ações de fosfodiesterases. No entanto, entre os três inibidores, exibe o padrão mais semelhante de alterações no IC50 ao encontrado para a afinidade do cGMP, implicando interações semelhantes com o domínio catalítico.

11  

Isto pode explicar em parte a forte potência inibitória das substâncias para a PDE5 do tipo selvagem em comparação com os outros inibidores (Ki = 1 nM)> UK-122764 (Ki = 5 nM)> e (Ki = 130 nM)]. A afinidade de cada um desses inibidores pela PDE5 é muito maior que a do próprio cGMP (Km = 2000 nM). Conclui-se que resíduos como Tyr602, His607, His643. Os fatores de risco para doença cardiovascular, pulmonares vasculares e vasculares cerebrais e disfunção erétil (DE) são semelhantes, como seria de se esperar, devido às suas origens etiológicas e fisiopatológicas compartilhadas. 

12 

Atualmente, é geralmente aceito que a maioria dos casos de disfunção erétil (DE) resulta de um distúrbio vascular do endotélio. Estudos epidemiológicos recentes documentaram uma forte associação entre DE e comorbidades como hipertensão, diabetes mellitus e dislipidemia. Inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (PDE5) são recomendados como terapia de primeira linha para problemas de ereção de todas as etiologias e severidades.  

13

A eficácia e segurança dos inibidores da PDE5 na população geral de disfunção erétil (DE) estão bem documentadas e foram extensivamente revisadas. Examinar a associação entre disfunção erétil e distúrbios vasculares no contexto do conhecimento atual sobre os inibidores da PDE5. Hiperlipidemia / Dislipidemia (colesterol total, HDL- colesterol, VLDL – colesterol, LDL colesterol, Triglicérides constituem um fator de risco vascular com impacto considerável na função erétil. 

14 

Além disso, o papel da disfunção endotelial na fisiopatologia tanto da DE quanto da dislipidemia é de suma importância, sugerindo a importância de co-administrar essas condições. Portanto, a hiperlipidemia / dislipidemia, quando presente em pacientes com DE, deve estimular o manejo com dieta / exercício, bem como a farmacoterapia apropriada. Com a DE sendo frequentemente associada a comorbidades, o uso de farmacoterapias concomitantes aumenta as oportunidades de gerenciamento do risco cardiometabólico global. 

15

O desenvolvimento dos medicamentos que acabaram sendo descobertos para disfunção erétil, a proposta inicial era para tratamento de Angina pectoris,  mas os vasos de um modo geral em estão em todo o organismo, Micrografia eletrônica de transmissão de um microvaso mostrando células endoteliais, que circundam um eritrócito (E), formando a camada mais interna do vaso, a camada íntima. O endotélio refere-se às células que revestem a superfície interna dos vasos sanguíneos e vasos linfáticos, formando uma interface entre o sangue circulante ou a linfa no lúmen e no restante da parede do vaso.  

16

É uma fina camada de células escamosas simples, ou de camada única, chamadas células endoteliais. Células endoteliais em contato direto com o sangue são chamadas de células endoteliais vasculares, enquanto aquelas em contato direto com a linfa são conhecidas como células endoteliais linfáticas. As células endoteliais vasculares revestem todo o sistema circulatório, do coração aos menores capilares. Essas células têm funções únicas na biologia vascular. Essas funções incluem filtração de fluidos, como no glomérulo do rim, tônus ​​dos vasos sanguíneos, hemostasia, recrutamento de neutrófilos e tráfico de hormônios. O endotélio das superfícies interiores das câmaras cardíacas é chamado endocárdio.

17

Micrografia eletrônica de transmissão de um microvaso mostrando células endoteliais, que circundam um eritrócito (E), formando a camada mais interna do vaso, a camada íntima. O endotélio cerebrovascular desempenha um papel central na regulação do fluxo sanguíneo cerebral. Uma vez pensado ser simplesmente uma barreira antitrombótica inerte, o endotélio é agora apreciado como um órgão dinâmico que atua como uma ponte fisiológica entre a luz do vaso sanguíneo e o músculo liso circundante. Atualmente, esta ponte é compreendida como compreendendo 4 sistemas químicos principais: óxido nítrico (NO), fator de hiperpolarização derivado do endotélio (EDHF), os eicosanoides e as endotelinas.

18

Grande parte do interesse pelo endotélio começou com a descoberta do óxido nítrico (NO) como fator relaxante derivado do endotélio por Furchgott e Ignarro em 1988. O óxido nítrico (NO) é um segundo mensageiro difusível que ativa a guanilato ciclase (GC), presente nas células musculares lisas. Por sua vez, o ciclato de guanilato sintetiza o cGMP, que causa o relaxamento do músculo liso através da ativação da proteína quínase G (PKG) dos canais de K + e / ou fechamento dos canais de cálcio dependentes de voltagem. A regulação do fluxo sanguíneo no cérebro é extremamente complexa e só começa a ser elucidada. 

19

Pesquisadores tentam delinear amplamente as principais categorias de mecanismos descobertos até agora, com foco na autorregulação de pressão, regulação metabólica e regulação neurogênica. Portanto, pela espessura dos vasos penianos do corpo cavernos (mecanismo de pênis ereto), possui uma luz ou diâmetro de aproximadamente 1 a 2 mm, o cardíaco do sistema coronariano não chega 5 mm, o cerebral não chega a 7 mm, o que nos faz deduzir que a formação das placas de ateroma dá os primeiros avisos de que algo vai muito mal a través da disfunção erétil.

Dr. João Santos Caio Jr.

Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino

CRM 20611

 

Dra. Henriqueta V. Caio

Endocrinologista – Medicina Interna

CRM 28930

 

COMO SABER MAIS:
1. O estômago de uma pessoa adulta, quando não ocupado, tem um volume de cerca de 80 mililitros…
http://gorduravisceral.wordpress.com/wp-admin/,

2A dilatação do estômago à medida que se toma uma refeição é determinada pela ação de duas proteínas. Os cientistas que as identificaram admitem que a descoberta possa ser útil no tratamento da obesidade, sobrepeso, obesidade visceral, abdominal ou central…
http://abdominalobesidade.wordpress.com/wp-admin/,

3.Em um futuro não distante, poderá haver medicamentos que inibam a capacidade que o estômago tem de se dilatar à medida que vai recebendo alimentos. Estas proteínas foram batizadas de P2y1 e P2y11 
http://obesolow.wordpress.com/wp-admin/,

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3776492/ 
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4443003/
https://livertox.nih.gov/PDE5Inhibitors.htm
https://www.researchgate.net/…/11031502_Erectile_dysfunction_Comparison_of_effi.Https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2664585/

CONTATO: 
Fones: 55(11) 2371-3337 / (11)9.8197-4706 – TIM
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002 
e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br

Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh

google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh
 

Redes Sociais
https://www.tumblr.com/blog/myjoaosantoscaiojr
https://br.pinterest.com/joaocaiojr/
https://www.slideshare.net/CLINICACAIO
https://independent.academia.edu/JCaioJr
https://vanderhaagenclinic.wordpress.com/
https://instagram.com/clinicascaio/
 
Acesse nosso canal deixe seu like!
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos
 

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

 

 

agende-consulta-atualizadaA TIREOIDITE DE HASHIMOTO, TAMBÉM CONHECIDA COMO TIREOIDITE LINFOCÍTICA CRÔNICA E DOENÇA DE HASHIMOTO , É UMA DOENÇA AUTOIMUNE NA QUAL A GLÂNDULA TIREOIDE É GRADUALMENTE DESTRUÍDA. NO INÍCIO, PODE NÃO HAVER SINTOMAS. COM O TEMPO, A TIREÓIDE PODE AUMENTAR FORMANDO UM BÓCIO INDOLOR. ALGUMAS PESSOAS EVENTUALMENTE DESENVOLVEM HIPOTIREOIDISMO COM O GANHO DE PESO ASSOCIADO, SENSAÇÃO DE CANSAÇO , CONSTIPAÇÃO , DEPRESSÃO E DORES GENERALIZADAS. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDÓCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA)–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.

A moléstia de Hashimoto invariavelmente acaba se instalando como um tipo frequente e importante de hipotireoidismo, pela destruição gradativa das células tireoidianas, é uma doença autoimune, e por ser degenerativa o médico endocrinologista deve acompanhar por toda a vida, assim como a utilização de medicamentos corretivos.

1

Após muitos anos, a tireóide geralmente pode diminuir de tamanho, isto porque, ocorre a destruição eventual do tecido tireoidiano. Complicações potenciais incluem linfoma da tireoide, embora não é a complicação mais frequente. A tireoidite de Hashimoto afeta cerca de 5% da população em algum momento de sua vida. Geralmente começa entre as idades de 30 e 50 anos e é muito mais comum em mulheres do que em homens. As taxas da doença parecem estar aumentando.

2

Foi descrito pela primeira vez pelo médico japonês Hakaru Hashimoto em 1912. Em 1957, foi reconhecida como um distúrbio auto-imune. A glândula tireóide está localizada abaixo do pomo de Adão, enrolada ao redor da traqueia (traqueia). Uma fina área de tecido no meio da glândula, conhecida como istmo, une os dois lóbulos da tireoide de cada lado. A tireóide usa iodo para produzir hormônios vitais. 

3

A tiroxina, também conhecida como T4, é o principal hormônio produzido pela glândula. Após o fornecimento pela corrente sanguínea aos tecidos do corpo, uma pequena porção do T4 liberado da glândula é convertida em triiodotironina (T3), que é o hormônio mais ativo. A função da glândula tireóide é regulada por um mecanismo de feedback envolvendo o cérebro. Quando os níveis dos hormônios da tireóide estão baixos, o hipotálamo no cérebro produz um hormônio conhecido como hormônio liberador de tirotropina (TRH) que faz com que a glândula pituitária (localizada na base do cérebro) libere o hormônio estimulante da tireóide (TSH). 

4 

O TSH estimula a glândula tireoide a liberar mais T4. Como a glândula tireóide é controlada pela glândula pituitária ou hipófise anterior e pelo hipotálamo, distúrbios desses tecidos também podem afetar a função tireoidiana e causar problemas de tireoide envolvendo a região neuroendócrina. O hipotireoidismo resulta da glândula tireóide produzir uma quantidade insuficiente de hormônio tireoidiano. Pode desenvolver a partir de problemas dentro da glândula tireóide, hipófise ou hipotálamo. Hipotireoidismo de Hashimoto: Assim como os tipos de condições da tireoide podem variar, os sintomas dos problemas da tireóide também podem variar. Aqui, listamos dez sintomas comuns de doenças da tireoide:

5

Nervosismo e tremor: Esses sintomas, juntamente com a agitação, podem sinalizar uma disfunção da glândula tireóide ( hipertireoidismo ).Desconfiança mental e falta de concentração: O funcionamento mental pode ser afetado tanto no hipertireoidismo (níveis elevados do hormônio da tireoide ) quanto no hipotireoidismo (níveis muito baixos de hormônios da tireoide). Embora a lentidão e o humor deprimido sejam frequentemente associados ao hipotireoidismo, o hipertireoidismo também pode levar a uma capacidade reduzida de concentração . 

6

Alterações menstruais: O hipotireoidismo é algumas vezes associado a sangramento menstrual excessivo ou prolongado, enquanto o hipertireoidismo pode ser caracterizado por fluxo menstrual escasso ou reduzido.

a ciencia beijo

Sensação de inchaço: a retenção de líquidos é muitas vezes um sinal de uma glândula tiroide hipoativa .Corrida do coração: um aumento da frequência cardíaca (taquicardia) e palpitações podem ser sintomas de hipertiroidismo. 

7

Dor e dores musculares: dores musculares e dor podem acompanhar diferentes tipos de problemas da tiroide.Ganho de peso: Uma quantidade modesta de ganho de peso geralmente acompanha condições nas quais a atividade da glândula tireoide é menor que o normal.Níveis elevados de colesterol: Um aumento nos níveis de colesterol no sangue pode ocorrer em indivíduos com hipotireoidismo. 

8

Intolerância ao calor: Pessoas com uma glândula tireóide hiperativa, muitas vezes se queixam de intolerância a temperaturas mais altas.Sentindo frio: Por outro lado, aqueles com uma tireoide com mau funcionamento podem sentir-se constantemente frios .É importante lembrar que nenhum desses sintomas é absolutamente específico para doenças da tireóide. 

9

Todos eles podem ser causados ​​por diversas condições e estados normais. O seu profissional endocrinologista pode pedir exames laboratoriais para avaliar a função da sua glândula tireóide se você tiver sintomas preocupantes. Portanto, não tenha duvida em tratar hipotireoidismo de Hashimoto, uma doença muito, mas muito mais frequente do que se pensa.

 

 

Dr. João Santos Caio Jr.

Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino

CRM 20611

 Dra. Henriqueta V. Caio

Endocrinologista – Medicina Interna

CRM 28930

 

COMO SABER MAIS:
1. Uma nova meta-análise (análise de dados com o resultado de dados de vários estudos) intensiva examinou a redução da pressão arterial em diabéticos e encontrou uma clara redução dos casos de risco de ocorrência de infarto do miocárdio um tempo após a manutenção da pressão arterial mais baixa…   https://endocrinologiaclinica2.wordpress.com/

Descobertas recentes, nomeadamente hormônios leptina e adiponectina, revisa a noção de que os adipócitos são simplesmente um depósito de armazenamento de energia do corpo. Em vez disso, os adipócitos são também órgãos endócrinos, com várias funções metabólicas na regulação da fisiologia de todo o organismo…   https://crescersim.wordpress.com/

Após 24 meses, a densidade mineral óssea (DMO) da coluna lombar aumentou significativamente nos pacientes tratados com o hormônio de crescimento (HGH) do que naqueles que receberam a substância inócua…   https://hghdeficit.wordpress.com/

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências bibliográficas
https://www. ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18305995 www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1440-1827.2011…/pdfwww.hormones.gr/…/hashimoto’s-thyroiditis:-history-and-future-

CONTATO: 
Fones: 55(11) 2371-3337 / (11)9.8197-4706 – TIM
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002 
e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br

Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh

Redes Sociais
https://www.tumblr.com/blog/myjoaosantoscaiojr
https://br.pinterest.com/joaocaiojr/
https://www.slideshare.net/CLINICACAIO
https://independent.academia.edu/JCaioJr
https://vanderhaagenclinic.wordpress.com/
https://instagram.com/clinicascaio/

Acesse nosso canal deixe seu like!
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

 

agende-consulta-atualizadaA INCIDÊNCIA DE OBESIDADE DOBROU EM TODO O MUNDO DESDE 1980, COM MAIS DE 1,5 BILHÃO DE ADULTOS COM EXCESSO DE PESO (ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) SUPERIOR A 25 KG / M 2 E PELO MENOS 500 MILHÕES DELES SÃO CLINICAMENTE OBESOS [IMC ACIMA DE 30 KG / M 2]. O EXCESSO DE PESO E A OBESIDADE SÃO AGORA O QUINTO RISCO DE MORTE GLOBAL, COM TAXAS DE PREVALÊNCIA QUE ESTÃO CRESCENDO NA MAIORIA DAS SOCIEDADES OCIDENTAIS MODERNAS, BEM COMO NO MUNDO EM DESENVOLVIMENTO. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDÓCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA)–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.

O problema mais sério é o que pode advir dessas doenças endêmicas ao paciente, sabemos que mais de 46 % dos diabéticos não te}m consciência de que estão diabéticos, mas, deveriam na avaliação de rotina solicitar ao seu médico que efetuasse exames de rotina neste sentido, principalmente no caso de obesidade, este é o conselho não nosso, mas da ORGANIZAÇÃO DE SAÚDE MUNDIAL (OMS).
1

Além disso, são relatadas tendências alarmantes de aumento de peso para crianças e adolescentes, prejudicando o estado atual e futuro da população pediátrica. A Organização Mundial da Saúde declarou a obesidade como uma epidemia global, salientando ainda que continua a ser um problema subconsciente da agenda de saúde pública. Dependendo do grau e duração do ganho de peso, a obesidade pode, progressivamente, causar e/ou exacerbar um amplo espectro de comorbidades, incluindo diabetes mellitus tipo 2 (DM2), hipertensão, dislipidemia, doença cardiovascular (DCV), disfunção hepática, doenças respiratórias e distúrbios músculo-esqueléticos, sub-fertilidades, problemas psicossociais e certos tipos de câncer.

2

Um crescente número de evidências indica que transtornos psicológicos comuns, como depressão, ansiedade e estresse crônico, constituem fatores de risco para desenvolver obesidade, manifestações da síndrome metabólica e DCV (doenças cardiovasculares, infecções urinarias de repetição, principalmente com adultos no avançar da idade.

3

O problema é que não fica só no problema periférico, pois por anuíra principalmente em homens, essas infecções podem provocar um aumento das substancias toxicas para o rim, chegando mesmo dependendo da intensidade e aumento dos catabólicos metabólicos como a ureia e creatinina fora dos padrões razoáveis, apresentar uma infecção retrograda por nefrite, levando a uma septicemia, que eventualmente pode levar a exclusão do rim, assim como um comprometimento cardiorrespiratório, obnubilação do sistema neurológico, com eventual caso grave de uma doença que poderia ser controlável, dependendo apenas de correção e vontade do paciente em corrigir sua gênesis.

4

Essas associações aparecem principalmente concentradas entre indivíduos com obesidade grave e entre fêmeas obesas. O nível de evidência existente sobre essas associações é considerado relativamente fraco ou moderado, uma vez que as diferenças de gênero e as covariações múltiplas de obesidade-depressão são prováveis, enquanto um número limitado de estudos prospectivos de alta qualidade fora publicado.

5

Na prática clínica, deve notar-se que os indivíduos obesos geralmente variam significativamente em relação às manifestações clínicas da morbidade relacionada à obesidade e parece que os padrões de partição lipídica são um determinante importante de seu perfil metabólico. A distribuição da gordura corporal desempenha um papel importante neste contexto.

6

O acumulo visceral de excesso de gordura corporal está fortemente associado à maioria dos distúrbios relacionados à obesidade, incluindo resistência à insulina e DM2, bem como a mortalidade por todas as causas. O aumento dos depósitos de gordura subcutânea pode até ter efeitos metabólicos protetores.

7

Embora nem todos os estudos anteriores tenham demonstrado um efeito independente da gordura abdominal subcutânea sobre a sensibilidade à insulina e achados controversos também foram relatados. Portanto tenha consciência que não se trata de uma doença incólume, mas uma patologia que lhe comprometerá significativamente e comprometendo indubitavelmente sua qualidade de vida.

↘Acesse nosso canal deixe seu like! <ahref=”https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos”>https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos
ginecosmatia

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

COMO SABER MAIS:
1. O excesso de peso em crianças é um problema significativo de saúde pública global, cerca de 10% das crianças em idade escolar, e mais de 22 milhões de crianças menores de 5 anos, estima-se que tenham sobrepeso ou já são obesas….
http://emagrecer2.blogspot.com.br/

2. Calor é um subproduto da transformação de energia, em suas diversas formas, durante a síntese e a utilização do ATP (trifosfato de adenosina), substrato celular através do ciclo vital que nos mantém vivos (ciclo de Krebs)
http://imceobesidade.blogspot.com

3. Antes de uma convulsão de grande mal pode haver uma aura visceral, com sintomas de descontrole de frequência cardíaca, respiratória e perda de fezes, urina sem perceber…
http://gorduraabdominal.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Caio Jr., Dr. João Santos. Endocrinologista – Neuroendocrinologista e Dra. Caio, Henriqueta V. Endocrinologista – Medicina Interna, Van Der Häägen Brasil – São Paulo – Brasil;https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3523154/ https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2585761/www.nutricaoesaude.ufes.br/…/Overview%20of%20Epidemiolog, Wikipedia

CONTATO:
Fones: 55(11) 2371-3337 / (11)9.8197-4706 – TIM
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002
e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil
http://www.vanderhaagenbrazil.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br

Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh

Video
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/

WordPress
http://crescimentodna.wordpress.com

Academia.edu                                                              https://independent.academia.edu/JCaioJr

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

agende-consulta-atualizada
SOBREPESO E OBESIDADE GERAL E GORDURA ABDOMINAL: UM ESTUDO RECENTE E EXTENSO DEMONSTROU QUE A INCORPORAÇÃO DA INFORMAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA EM MODELOS DE PREDIÇÃO NÃO AUMENTOU O VALOR PROGNÓSTICO JÁ FORNECIDO PELO IMC. A OBESIDADE DEFINIDA PELO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) OU MEDIDAS DA OBESIDADE CENTRAL, COMO A RELAÇÃO CINTURA-QUADRIL (WHR) E A CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA, ESTÁ ASSOCIADA AO AUMENTO DO RISCO DE ÓBITO E DOENÇAS GRAVES CARDIOVASCULAR. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDÓCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA) – GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.
A obesidade é um grande problema de saúde global, com 500 milhões de indivíduos obesos em todo o mundo segundo a Organização mundial de saúde.
1Entretanto, este numero de pessoas acometidas dessa patologia pandêmica, não esta localizada uniformemente em todo o mundo, o que para nós é um desastre arrasador, pois sua concentração aleatória tem uma maior prevalência no mundo ocidental, e mais, devemos considerar que mesmo as pessoas que conseguem reverter essa pandemia devem levar em consideração que as doenças que são associadas a obesidade, embora grande parte são reversíveis, algumas não o são, alem do estrago permanente já efetuado.

2

A prevalência de diabetes tipo 2 está mostrando uma progressão rápida em todo o mundo, um fenômeno que resulta em grande parte das proporções epidêmicas alcançadas pela obesidade em diversas populações do mundo. No entanto, os Endocrinologistas, neuroendocrinologistas e outras especialidades afins, ficaram intrigados com a heterogeneidade da obesidade, pois nem todos os pacientes obesos são caracterizados por complicações crônicas.

3

A este respeito, a distribuição da gordura corporal, especialmente o acumulo de tecido adiposo intra-abdominal, foi encontrado como uma correlação chave de um conjunto de anormalidades metabólicas, aterogênicas, pro-trombóticas e inflamatórias metabólicas que aumentam o risco de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

↘Acesse nosso canal deixe seu like!
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

A este respeito, foi recentemente demonstrado que a obesidade abdominal foi associada de forma independente com um risco aumentado de doença cardíaca coronária e diabetes tipo 2 independentemente da adiposidade geral.

4

Os programas de modificação do estilo de vida demonstraram os benefícios nas variáveis de risco cardiometabólico de uma perda de peso moderada, pois se verificou estar associado a uma perda substancial de gordura intra-abdominal em pacientes com obesidade visceral.
No entanto, para ser bem-sucedido, esses programas exigem o apoio de uma equipe multidisciplinar não disponível para a maioria dos clínicos Endócrinos e afins.

5

Neste contexto, propõe-se que a farmacoterapia da obesidade seja alvo de pacientes abdominais obesos com alto risco de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares, sendo esse risco abrangido pela noção de “risco cardiometabólico”.

↘Acesse nosso canal deixe seu like!
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

A descoberta recente do sistema endo-canabinoide-canabinoide receptor do tipo 1 (receptor CB1) e seu impacto na regulação do metabolismo energético representam um avanço significativo que poderia ajudar os médicos a atingir a obesidade abdominal e suas complicações metabólicas relacionadas.

6

MECANISMO CARDIOMETABÓLICO – OBESIDADE – ADIPOSIDADE – OBESIDADE INTRA ABDOMINAL (TABELA RELEVANTE).

Entretanto, no Brasil o tratamento é complexo por uma questão de ter sido retirado pelo próprio laboratório fabricante, e hoje os profissionais são obrigados a utilizar substâncias mais complexas como alternativas, tendo com isso uma demorara relativamente mais prolongada para equacionar tais paralogias, sem considerar que esse problema agrava o numero de obesos no pais e encarece o custo social publico e os próprios profissionais necessitam de mais experiencia para equacionar tamanho tiro no pé.

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

COMO SABER MAIS:
1. É importante a reposição do hormônio de crescimento para quem apresenta deficiência grave desde a infância?
http://crescimentodeficiencia.blogspot.com

2.A descontinuação da reposição do hormônio de crescimento, quando atingida a estatura esperada, interfere na densidade mineral óssea quando adulto jovem?
http://crescimentojuvenil.blogspot.com

3.Melhora o nível do bom-colesterol com a diminuição da gordura visceral?
http://gorduravisceral.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Caio Jr., Dr. João Santos. Endocrinologista – Neuroendocrinologista e Dra. Caio, Henriqueta V. Endocrinologista – Medicina Interna, Van Der Häägen Brasil – São Paulo – Brasil; Targeting the endocannabinoid/CB1 receptor system for treating
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5123200/
New insights on the role of the endocannabinoid system in the … – NCBI
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26374449
The endocannabinoid system and energy metabolism. – NCBI
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18601709,Wikipedia

CONTATO:
Fones: 55(11) 2371-3337 / (11)9.8197-4706 – TIM
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj. 121
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002
e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil
http://www.vanderhaagenbrazil.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br

Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh

Video
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/

WordPress
http://crescimentodna.wordpress.com

Academia.edu                                                              https://independent.academia.edu/JCaioJr

Google Maps:http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

agende-consulta-atualizada
NÃO FAÇA ISSO, SE TIVER INDICAÇÃO, POIS É UM ASSUNTO NORMAL E CORRIQUEIRO. FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDÓCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA) – GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.
Embora a sexualidade continue a ser um componente importante da intimidade emocional e física que a maioria dos homens e mulheres desejam experimentar ao longo de suas vidas, a disfunção sexual nas mulheres é um problema que não é bem estudado. A prevalência de disfunção sexual entre todas as mulheres é estimada entre 25% e 63%; a prevalência em mulheres na pós-menopausa é ainda maior, com taxas entre 68% e 86,5%.

11

Imagem Ilustrativa

O reconhecimento crescente desse problema comum e a pesquisa futura neste campo podem alterar as percepções sobre sexualidade, descartar tabu e pensamentos errados sobre a disfunção sexual e gerar melhor gerenciamento para os pacientes, permitindo-lhes viver vidas mais agradáveis.

12

Imagem ilustrativa apenas Google

Uma questão de qualidade de vida afetada por essas mudanças, tanto para homens como para mulheres, é a sexualidade. Embora os estudos concordem que a maioria das mulheres considera a sexualidade como um determinante muito importante da qualidade de vida, a literatura sobre o tema da função sexual em mulheres idosas não é extensa, um especialista tarimbado, vai ajudar muito na correção desse problema desagradável, e no paciente independe do gênero, você compensara a libido e sua qualidade de vida, obviamente se tiver indicação.

13

Os termos “menopausa masculina”, “andropausa” e “climatério masculino” foram usados para descrever uma constelação de sintomas associados ao envelhecimento em homens. Estes sintomas incluem diminuição do interesse sexual e da potência; massa muscular reduzida e força; fadiga; sintomas vasomotores; e sintomas afetivos, como depressão, raiva e irritabilidade.

14

Alguns postularam que os sintomas estão relacionados a um declínio nas concentrações de testosterona, possivelmente em conjunto com outras mudanças hormonais. No entanto, não está claro se esses sintomas estão causalmente relacionados às mudanças hormonais ou se eles são parte do envelhecimento normal que ocorre ao mesmo tempo que as mudanças hormonais.

15

Se existe tal síndrome, é claramente diferente da menopausa feminina, pois ocorre apenas como uma mudança gradual nos homens em vez da mudança precipitada nos hormônios observados nas mulheres.

16

A evidência conclusiva sobre se esses sintomas são causados pela diminuição dos níveis de testosterona pode vir de um ensaio randomizado e controlado de terapia de reposição de testosterona, investigando se os sintomas realmente melhoram com esse tratamento. No entanto, um teste definitivo não foi feito, e os resultados dos estudos existentes podem ser interpretados de forma variada.

17

Imagem apenas ilustrativa

As preocupações com os potenciais efeitos colaterais do tratamento com testosterona, equilibradas contra os benefícios positivos incertos de tal terapia, causaram problemas para pesquisadores interessados em novos estudos. Os sintomas climatéricos são tão intimamente associados com a menopausa para serem praticamente considerados como marca registrada. No entanto, os sintomas já podem aparecer antes do início da menopausa. A frequência, extensão e intensidade dos sintomas dependem de fatores sociais, composição corporal, raça e região geográfica.

18

Em cerca de 20-25% das mulheres na menopausa, elas não ocorrem. Estes sintomas são mais proeminentes em mulheres que de repente são privadas de sua secreção endógena de estrogênio, por exemplo por ovariectomia bilateral, particularmente em mulheres mais jovens. Os sintomas climatéricos podem ser subdivididos em cinco categorias: distúrbios do sangramento menstrual; sintomas vegetativos; sintomas psicossomáticos; mudanças somatotrópicas; e mudanças metabólicas.

19

Osteoporoses

Para a prevenção e o tratamento dos vários sintomas, a terapia de substituição de estrogênio/progestagênio (TRH) ou terapia de reposição de estrogênio (ERT) em dosagens individualizadas e várias formas de aplicação são as modalidades mais econômicas para controlar os sintomas da menopausa e restaurar a função orgânica, ou impedir tudo isso e melhorar a qualidade de vida das mulheres. Publicações recentes indicam que os polimorfismos genéticos podem estar associados a sintomas climáticos graves e persistentes.

20

Isso também é verdade para fumantes de cigarros atuais e sempre. Marcadores da menopausa
Os marcadores laboratoriais da menopausa incluem o seguinte: Um aumento no hormônio folículo estimulante sérico (FSH) e diminuição no estradiol e inibina são as principais alterações endócrinas que ocorrem durante a transição para a menopausa. Os níveis de FSH são superiores aos níveis de hormônio luteinizante (LH), e ambos aumentam para valores ainda maiores do que os observados no aumento durante o ciclo menstrual.

21

O aumento de FSH precede o aumento de LH; FSH é o marcador de diagnóstico para a falha do ovário, enquanto LH não é necessário para fazer o diagnóstico
A grande variação cíclica do estradiol e da estrona observada durante os anos menstrual cessa e a flutuação nos níveis é pequena e inconsequente, sendo o valor médio consideravelmente menor
Não foram encontradas alterações específicas na função da tireóide relacionada à menopausa

MUDANÇAS DE ENDOMÉTRIO

22

A biópsia endometrial pode mostrar uma gama de aparências endometriais, de moderadamente proliferar a atrófica.
Nenhuma mudança de secreção é observada após a menopausa, porque não ocorre na ovulação e, portanto, não há formas do corpo lúteo para produzir progesterona.

23

Portanto, é uma situação principalmente no gênero feminino, profundamente desagradável, que pode ser revertida com terapêutica especifica por endocrinologista ou Neuroendocrinologistas, por se tratar de uma disfunção metabólica ligada a endocrinologia, ainda mais importante é que mesmo você não tendo sintomatologia como foi explicado acima por inúmeras pesquisas.

↘Acesse nosso canal deixe seu like!   https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Todos os seres humanos desencadearão mais cedo ou mais tarde essa condição que comprometerá sua qualidade de vida. Não ache que vai passar rapido, só após voce corrigir, goste de voce, pois viverá muito tempo ainda a cada ano que passa a ciência se multiplica, tenha uma boa qualidade de vida ativa, é seu maior patrimônio.

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

 COMO SABER MAIS:
1. Alguns remédios que afetam o sistema nervoso central podem causar este problema mulheres no climatério, Perimenopausa ou menopausa em casos de fadiga musculares também apresentam esses problemas de câimbras…
http://controlandomenopausaeclimaterio.blogspot.com

2. Os primeiros sintomas do climatério da Perimenopausa e menopausa não devem lhe assustar, pois estes sintomas são apenas um alerta de que você terá que tomar uma série de medidas preventivas no sentido de não agravá-los na sequência da evolução de sua vida. É evidente que algo não vai bem, e você deve se organizar para que não haja um agravamento dos problemas, que podem ser passageiros ou não. Toda mulher é diferente e tem sintomas diferentes, para faixas etárias e para fatores orgânicos …
http://climateriocontrolado.blogspot.com

3. A Terapia de Reposição Hormonal para quem tem deficiência do hormônio do crescimento (somatotropina – GH) é feita com hormônio de crescimento DNA-recombinante produzido por engenharia genética…
http://reposicaohormonal2.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Caio Jr., Dr. João Santos. Endocrinologista – Neuroendocrinologista e Dra. Caio, Henriqueta V. Endocrinologista – Medicina Interna, Van Der Häägen Brasil – São Paulo – Brasil; Sexual Function in Elderly Women: A Review of Current Literature
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3349920/
Assessment of physicians’ addressing sexuality in elderly patients with …
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4943350/
Older Women’s Sexual Desire Problems: Biopsychosocial Factors …
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4066710/
Couplepause: A New Paradigm in Treating Sexual Dysfunction During …
https://www.sciencedirect.com/science/…/S2050052117301415, Wikipedia

CONTATO:
Fones: 55(11) 2371-3337 /(11)9.8197-4706 – TIM
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002
e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil
http://www.vanderhaagenbrazil.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh
google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh

Video
https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Instagram
https://instagram.com/clinicascaio/

WordPress
http://crescimentodna.wordpress.com

Academia.edu                                                              https://independent.academia.edu/JCaioJr

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17
google.com, pub-2362813481966222, DIRECT, f08c47fec0942fa0

http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js

QUE ASSOLAM NOSSAS VIDAagende-consulta-atualizadaS, TAIS DOENÇAS QUE ACOMPANHAM ESSA PRAGA MUNDIAL OU SEJA A OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL, SÃO DOENÇAS QUE AFETAM ÓRGÃOS IMPORTANTES COMO, PULMÕES, CORAÇÃO, ARTICULAÇÃO, RINS, PÂNCREAS, FIGADO, E INDUZ ATE AO CÂNCER E DEMAIS ÓRGÃO DE TODA NOSSA ECONOMIA ORGÂNICA E DE FATO PODE LEVAR A SITUAÇÕES IRREVERSÍVEIS SE NÃO FOREM TOMADAS PROVIDÊNCIAS IMEDIATAS APÓS DIAGNÓSTICO SÉRIO E POR PROFISSIONAL FOCADOS NESSE PROBLEMA DA HUMANIDADE PRINCIPALMENTE.

FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–NEUROCIÊNCIA-ENDOCRINA (NEUROENDOCRINOLOGIA)–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.

Embora o termo possa parecer datado, “disseminação da meia-idade” é uma preocupação maior do que nunca. À medida que as pessoas passam pela meia-idade, a proporção de gordura para o peso corporal tende a aumentar – mais nas mulheres do que nos homens. Os quilos extras tendem a se estacionar ao redor do meio. Entretanto, perceba que cada vez mais, esse tipo de gordura abdominal – visceral, também ocorre em todas as idades de forma agressiva.20Houve uma época em que poderíamos ter aceitado essas mudanças como um fato inevitável do envelhecimento. Mas agora percebemos que à medida que nossas linhas de cintura crescem, também aumentam nossos riscos para a saúde. A gordura abdominal, ou visceral, é uma preocupação especial, porque é um fator chave em uma variedade de problemas de saúde – muito mais do que a gordura subcutânea, do tipo que você pode segurar com a mão, embora que o fator cumulativo de gordura independente de mudar seu shape trás também comprometimentos articulares entre outros problemas metabólicos e circulatórios. 21A gordura visceral, por outro lado, está fora do alcance, profundamente dentro da cavidade abdominal, onde preenche os espaços entre os nossos órgãos abdominais. A gordura visceral tem sido associada a distúrbios metabólicos e aumento do risco de doença cardiovascular e diabetes tipo 2. Nas mulheres, também está associado ao câncer de mama e à necessidade de cirurgia da vesícula biliar. A identificação não é tão difícil de se perceber, mas seus efeitos colaterais e secundários realmente complicam o diagnóstico que deve ser efetuado por um profissional da área que é o endocrinologista e neuroendocrinologista.22A gordura acumulada na parte inferior do corpo (a forma de pêra) é subcutânea, enquanto a gordura na região abdominal (a forma da maçã) é largamente visceral. Onde a gordura acaba é influenciada por vários fatores, incluindo hereditariedade e hormônios. À medida que a evidência contra a gordura abdominal aumenta, pesquisadores e clínicos tentam medi-la, correlacioná-la com os riscos à saúde e monitorar as mudanças que ocorrem com a idade e o ganho ou perda de peso geral.23A boa notícia é que a gordura visceral reduz com bastante facilidade através do exercício e dieta, com benefícios que vão desde pressão arterial mais baixa a níveis de colesterol mais favoráveis. Gordura subcutânea localizada na cintura – o material que caracteriza a redução pode ser frustrantemente difícil de se mover, mas em pessoas com peso normal, geralmente não é considerada uma ameaça à saúde como a gordura visceral ou gordura central – abdominal. Os cientistas também estão aprendendo que a gordura visceral bombeia substâncias químicas do sistema imunológico chamadas citocinas – por exemplo, fator de necrose tumoral e interleucina-6 – que podem aumentar o risco de doenças cardiovasculares.24Acredita-se que esses e outros compostos bioquímicos tenham efeitos eleutérios sobre a sensibilidade das células à insulina, pressão sanguínea e coagulação sanguínea e claramente existe um comprometimento indireto na atividade sexual com diminuição do libido e mecanismo de ereção. 

Pesquisas sugerem que as células adiposas – particularmente as células adiposas abdominais – são biologicamente ativas. É apropriado pensar na gordura como um órgão ou glândula endócrina, produzindo hormônios e outras substâncias que podem afetar profundamente a nossa saúde.

↘Acesse nosso canal deixe seu like!               https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Embora os cientistas ainda estejam decifrando os papéis dos hormônios individuais, está ficando claro que o excesso de gordura corporal, especialmente a gordura abdominal, perturba o equilíbrio normal e o funcionamento desses hormônios.

26

Uma razão pela qual o excesso de gordura visceral é tão prejudicial pode ser a sua localização perto da veia porta, que transporta o sangue da área intestinal para o fígado.Substâncias liberadas pela gordura visceral, incluindo ácidos graxos livres, entram na veia porta e viajam até o fígado, onde podem influenciar a produção de lipídios no sangue. 

↘Acesse nosso canal deixe seu like!           https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

A gordura visceral está diretamente ligada a colesterol total e colesterol LDL (ruim) mais elevados, colesterol HDL (bom) mais baixo e resistência à insulina.27A resistência à insulina significa que as células musculares e hepáticas do seu corpo não respondem adequadamente aos níveis normais de insulina, o hormônio pancreático que transporta glicose para as células do corpo. 28

Os níveis de glicose no sangue aumentam, aumentando o risco de diabetes. Levando em consideração o farto material que comprovam esses fatores devemos ficar atentos para este tipo de doença, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, universal, e tomarmos ação preventiva, corrigindo eventuais disfunções metabólicas e hormonais, procurando um profissional que possa nos orientar e corrigir tais disfunções incluindo esse tipo de gordura, que não dispensa de forma alguma a dieta e o exercício.

Dr. João Santos Caio Jr.

Endocrinologia – Neurocientista-Endócrino

CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio

Endocrinologista – Medicina Interna

CRM 28930

COMO SABER MAIS:

1.Crianças nascidas pequenas para a idade gestacional (PIG) ​​não têm apenas risco de baixa estatura, mas também poderá ter problemas com o desenvolvimento neurológico e dificuldades comportamentais…http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com

2. A terapia estabelecida com altas doses de hormônio de crescimento (GH), tem se mostrado eficaz, não só para a normalização da baixa estatura em criança, infantil, juvenil e adolescente, mas também para o aumento da circunferência da cabeça em crianças PIG…http://longevidadefutura.blogspot.com

3. Dada a associação com baixo peso ao nascer, a circunferência da cabeça era subnormal, pontuações mais baixas sobre as medidas em idade escolar de capacidade cognitiva e maior classificação indicativa de problemas de atenção e hiperatividade…http://imcobesidade.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:

https://www.diabetes.co.uk/body/insulin.htmlHow insulin and glucagon work to regulate blood sugar levelshttps://www.medicalnewstoday.com/articles/316427.php What Causes Insulin Resistance? Lipid Overload – MangoMan Nutritionhttps://www.mangomannutrition.com/causes-insulin-resistance-lip..Insulin and Insulin Resistance – NCBI – NIHhttps://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1204764 Wikipedia

CONTATO: 

Fones: 55(11) 2371-3337 /(11)9.8197-4706 – TIM

Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121

Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002 

e-mail: vanderhaagenbrasil@gmail.com

Site Van Der Häägen Brazil                                                                                                         Joao Santos Caio Jr

http://google.com/+JoaoSantosCaioJr

google.com/+JoãoSantosCaioJrvdh

google.com/+VANDERHAAGENBRAZILvdh

Video

https://www.youtube.com/user/vanderhaagenbrazil1/videos

Instagram

https://instagram.com/clinicascaio/

 Wordpress

http://crescimentodna.wordpress.com

Academia.edu

https://independent.academia.edu/JCaioJr

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17
google.com, pub-2362813481966222, DIRECT, f08c47fec0942fa0